'Não me prendo a nada que me defina. Serei o que você quiser, mas só quando eu quiser.' Clarice Lispector

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Um dia daqueles...


Era para ser mais um dia comum, daqueles que o despertador toca e eu aperto o soneca, implorando por mais 10 minutos na cama.

Manhã chuvosa, preguiça, depois de quase 20 dias pela Europa, voltar a rotina e ao trabalho não é uma tarefa tão prazerosa.

Saio atrasada como sempre e para me ajudar o ponteiro da reserva acende, paro para abaster e quando vou ligar o carro ele simplesmente não liga, nem sinal.

Respiro fundo, ligo para pai, mãe, que não se comovem com meu atraso no serviço e com o dinheiro que vou perder me atrasando.

Ligo pro seguro, esse se importa tanto que me pergunta se quero um mecânico, um eletricista ou um guincho. Chamo um atendente do posto para me auxiliar nessa dúvida, ele olha o carro e afirma com convicção é a bateria, pode chamar o eletricista.

Depois de uma hora o eletricista chega, dá a carga na bateria e nada, olha, olha, com um olhar de que não sabe o que está fazendo e declara: vai ter que chamar um guincho.

Ligo em casa novamente implorando por ajuda pois realmente não poderia faltar no serviço pela manhã, mais sem sucesso.

O guincho vai demorar aproximadamente 50 minutos.

Então resolvi escrever esse texto, pois nessa hora sinto muito a falta de um HOMEM na minha vida, daquele que vem me socorrer quando o carro quebra, o pneu fura, quando preciso trocar uma lâmpada. Ou até mesmo pra coisas simples como espantar uma lagartixa (sim, pq tenho pavor de lagartixa, barata eu mato sozinha)

Estou aqui, dentro do carro, chorando porque sou dramática, me sinto desamparada e perdi um bom dinheiro por ter me ausentado toda a parte da manhã do trabalho, afinal já são 10:40 e pelas minhas contas ainda faltam 20 minutos para o guincho chegar.

Odeio essa sensação de desamparo e toda a minha independência que tenho orgulho desaparece nessa hora.

Confesso que as vezes seria mais cômodo ser dependente, deixar que decidam por mim, não pensar.

Mais não consigo ser assim, tá decidido, vou fazer um curso básico de mecânica, assim não tenho mais essas crises de abandono por um mero carro quebrado.

Mas também não descarto um homem que venha me socorrer nessas horas.......... rs

Tem dias que tão pouco se torna tanto!!!!

4 comentários:

HSLO disse...

Não conhecia esse espaço aqui...tinha o outro blog seu linkado no meu.

Vou linkar esse agora.

Abraços
de luz e paz

Hugo

chaverdecomlimao disse...

Tem uma lâmpada queimada lá em casa desde novembro! Pergunta se meu marido providencou um eletricista! claro que não. Se eu não parar e chamar, vamos ficar com a lâmpada da área de serviço como contingência e na penumbra por um bom tempo... rsrsrs... Tem certas coisas que é melhor aprender e se virar sozinha... Vai por mim! Beijos e bom resto de semana querida!

Kari disse...

Sei como é... Tem dias que está chovendo e enquanto procuro um filme na tv, eu só queria um homem ao meu lado pra apoiar a cabeça, abraçar...

Espero que o carro esteja bem agora. E que estejas melhor...

Beijãooo

Atitude: substantivo feminino. disse...

Meu conselho: aprenda mesmo. E como dizem os americanos "do it yourself".
Se eu for esperar o meu marido para resolver estes tipos de pendenga..estarei muito ferrada.